quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Dos Góticos à Fé Cristã



Os góticos antigos, ou godos, no seus dias, eram um povo temido tanto quanto, ou até mais, seus vizinhos Celtas. Até que os godos estivessem no seu apogeu, os celtas já haviam se misturado ao Império romano, entretanto nas ilhas de Erin e na Inglaterra, eles ainda eram fortes. Estes góticos derrotaram Roma e assumiram a cidade, e assim caiu o Império. (Um feito que nem mesmo os Celtas poderiam realizar, entretanto eles saquearam Roma.) Eles estavam entre os primeiros a ter uma Bíblia na sua língua nativa, porque os sacerdotes godos não viram nenhuma razão para não traduzir a Bíblia em godo, fazendo da Bíblia o primeiro texto traduzido em qualquer língua germânica. E foi de uma Bíblia gótica do século VI que quase todas as nossas Bíblias modernas são baseados, Gutenberg usou a mesma cópia na sua imprensa. Como os góticos modernos e pós-modernos, os góticos antigos [godos] se distinguiam da cultura popular da época, romana. Antes então, eles eram conhecidos por usarem roupas luminosas, vividas, algo totalmente incivilizado naqueles dias. Não é verdade que muitas pessoas nos vêem mal por usarmos roupas tão escuras? Ser visto mal por outros sempre foi algo que os góticos enfrentaram. Ainda antes, os góticos eram rápidos em abraçar o Cristianismo porque falava à cultura deles. Dos Góticos Modernos A subcultura gótica teve seu início durante os anos 70 como uma rebelião contra o movimento da Discoteca. Em vez do colorido selvagem e luminoso da discoteca, os participantes do novo movimento usariam cores escuras ou roupas pretas. A música gótica teve seu início em meados dos anos 70, e em 1978 Siouxsie and the Banshees estariam lançando seu primeiro single. Bauhaus o fez em 1979. A declaração é feita frequentemente: Sioux foi quem cunhou o termo "gótico", quando ela mencionou que era o novo caminho a ser traçado pela banda. Desde o início a maioria dos góticos era e é muito individualista em seus estilos e a maioria não gostaria de ser copiada. Muito da moda é tirado dos estilos medievais e vitorianos com adaptações modernas. Também, o gótico e o punk sempre estiveram entrelaçados durante os anos e ambos os estilos influenciam um ao outro. A declaração principal desta subcultura é "o mundo está morrendo". Por isso a roupa escura. Os góticos vêem a hipocrisia das pessoas que têm vidas totalmente horrendas: quando eles vêem os amigos e a família dizem que “tudo está bem, eu sou tão abençoado”, mas na realidade sua vida é um pesadelo vivo. Eles vêem o fato de que a vida é mais do que roubar a vida dos outros e abusá-los para seu próprio bem enquanto subindo a escala social. Eles entendem bem a necessidade de morrer a essas atitudes. Assim como cresceu a subcultura, houve um número crescente de góticos cristãos. No início isso trouxe muita preocupação para as igrejas tradicionais (e frequentemente ainda o faz), mas, cada vez mais as pessoas se tornam conscientes de que o gótico é uma subcultura e não uma religião que cultua Satanás, e há mais cristãos "normais" que estão aceitando os góticos cristãos com braços abertos.


Um comentário:

  1. Amei o post! Parabéns! Sou cristã protestante e aprecio a arte gótica!

    ResponderExcluir