segunda-feira, 13 de junho de 2011

"O perfume do lírio"

 Eu respiro o perfume do lírio
do campo
Que já não sustenta mais de
angústia
 
Sangram as lágrimas que
caem...
Suspira à saudade que varre
as lembranças..
Quero cair...
 
Quero me jogar ao longe onde
nada mais me acolherá
Quero derramar sozinha
minhas lágrimas
Como o lírio, quero me
isolar...
 
Mesmo que eu sangre até a
sublime morte...
Quero deitar-me sob a terra e
observar a beleza de estar
vulnerável e sozinha
Ser absorvida para seu
interior

postado por Tiago Dotto (Goticus Eternus)

3 comentários:

  1. Que lindos versos!
    Palavras intensas!
    Sentimento profundo...

    Adorei!

    BeijoS NegroS^^

    ResponderExcluir
  2. Ficou suuper lindo!
    Ainda mais usando como tema o Lírio... adorei!

    ResponderExcluir