terça-feira, 1 de novembro de 2011

Sirenia (Blackmore Rock Bar, São Paulo, 30/10/2011) fotos e cobertura completa do show:

Site oficial: www.sirenia.no/
Blackmore Rock Bar em São Paulo, com Produção da Dark Dimensions:
Quando o álbum At Sixes and Sevens foi lançado há nove anos, boa parte da mídia especializada encarou apenas como a resposta de Morten Veland pela expulsão do Tristania, grupo que ajudou a formar e do qual fora expulso em 2001. Quatro discos de estúdio após, eis que o SIRENIA mostra-se cada vez mais sólido e ativo. Provavelmente, boa parte disso deve-se à efetivação da vocalista espanhola Ailyn, haja vista as constantes mudanças deste posto no passado. Em sua segunda passagem pelo Brasil, o G.E. acompanhou a apresentação do quarteto norueguês pela capital paulista em um show com pouco público, porém repleto de belas canções e simpatia por parte dos integrantes.
Inicialmente apenas uma data estava programada para São Paulo, porém, com a alta procura e tendo os ingressos da primeira apresentação esgotados bem antes da chegada da banda ao país, a produção local agendou uma segunda oportunidade para os fãs que não conseguiram o disputado ticket em tempo hábil. A imprensa foi credenciada apenas para este extra, momento que trouxe com exclusividade o RAVENLAND fazendo as honras de abrir a noite. O quinteto está na estrada promovendo o EP Memories, registro de estreia da nova vocalista Juliana Rossi. Quem esteve no show da banda de folk metal irlandesa Cruachan no último dia 12 , já sabia que ela manda muito bem, fato comprovado durante os cerca de 45 minutos em que estiveram no palco executando músicas de sua autoria e um cover do Tristania, a saber: “Mercyside”, do Illumination (2007). Destaques para as belíssimas “Soul Moon” e “Zodiac”, ambas do ...And a Crow Brings Me Back, debut lançado em 2009.
 Por volta das 21h “Obire Mortem”, faixa instrumental presente no EP Sirenian Shores (2004) surge nos PAs do Blackmore, seguida de “The End of It All Play”, faixa de abertura do mais recente trabalho, The Enigma of Life.
Imediatamente notei a ausência de baixo, teclado e backing vocais, os quais foram executados pré-gravados. Mas não se assuste, apesar do recurso – bastante comum, diga-se - a sonoridade mostrou-se redonda. “Downfall”, do Nine Destinies and a Downfall (2007), veio na sequência, emendada com mais duas do novo: “Fallen Angel” e a cativante “All My Dreams”. Morten Veland estava extremamente simpático e falou diversas frases em um português quase perfeito. A plateia já estava ganha, mas ainda resolveram anunciar a clássica “Meridian”, única tocada do supracitado At Sixes and Sevens. O peso das guitarras de Morten e do recém-adquirido Jan Erick Soltvedt agregou bastante ao show, assim como a bateria precisa de Jonathan Perez (ex-Trail of Tears), no comando das baquetas desde 2003.
De volta ao The Enigma of Life, tocaram as interessantes “A Seaside Serenade” e “Fading Star”, ambas explorando bastante os atributos da vocalista Ailyn. Aproveito para mencionar o carisma dela que, em meio a sorrisos tímidos, foi conquistando a audiência a cada canção. “The Seventh Summer”, do ótimo The 13th Floor (2009), estreia da moça na discografia do grupo e “El Enigma de La Vida”, versão em espanhol da música que batiza o mais recente álbum, trouxeram uma carga extra de emoção, especialmente esta última por conta da nacionalidade da cantora. Outro grande momento veio com “The Twilight In Your Eyes” e “Star-Crossed”, mais uma das novas e a estrela solitária representante do An Elixir For Existence (2004), respectivamente. O final do set regular se deu com “Winter Land”, “Obscura Realidad”, além das ótimas “Lost in Life” e “The Other Side”.

O encore iniciou sem demora quando, de volta ao palco, agradeceram novamente a presença dos fãs e afirmaram que retornarão em breve. Sei que é clichê, mas realmente o melhor ficou para o final com as excepcionais “The Path to Decay”, a mais bacana do The 13th Floor em minha opinião, e a mais pedida “My Mind’s Eye”, seguramente o grande destaque do Nine Destinies and a Downfall.
Set-list do Sirenia:
(Obire Mortem)
1. The End of It All Play
2. Downfall
3. Fallen Angel
4. All My Dreams
5. Meridian
6. A Seaside Serenade
7. Fading Star
8. The Seventh Summer
9. El Enigma de la Vida
10. The Twilight in Your Eyes
11. Star-Crossed
12. Winter Land
13. Oscura realidad
14. Lost In Life
15. The Other Side
Encore:
16. The Path To Decay
17. My Mind's Eye

6 comentários:

  1. Não conhecia essa banda,,as pelo jeito é tudo de bom(rs,rs) beijos carinhosos

    ResponderExcluir
  2. Saudações nobre Lord!
    Otima banda!
    ____________


    ...coloquei teu banner
    em minha indicação de Blogs

    de momento em uma pagina
    própria para isto, ao meu ver
    facilita na divulgação .

    caso queira começar uma
    paraceria , avise-me!

    grato!
    ___________________

    ResponderExcluir
  3. Certamente Silence, faremos parceria, apenas não consegui entrar em teu blog para contatar a ti, peço que envie um email a mim. para acertarmos, até mais abraço.
    Att: Tiago Dotto

    ResponderExcluir
  4. Adorei o blog, extremamente original e bem feito, estou seguindo e pretendo voltar sempre...se puder me seguir também, eu ficaria muito grato...
    www.paullolenore.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Saudações lord
    _____

    Estava com um problema em meu banner
    e já foi resolvido!

    _____
    Que seja proveitosa esta parceria!

    visite e veja!
    ____________

    grato

    DELLONE
    _________________

    www.silenceshadows.blogspot.com

    ResponderExcluir